.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Remexer gavetas

 

.Cuecas frescas

. Afinal, isto tem um final...

. Vamos a elas!

. Todos gabarolas, todos ig...

. O que os homens querem!

. Uma relação! O ponto de v...

.Cuecas sem elástico

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Elásticos

.Segue-nos!

Elástico da Cueca... o Blog!
Terça-feira, 29 de Maio de 2007

Diferente?!?

 

Diferentes?

 

 

As miúdas atrapalham-me o juízo. E gosto!
Tenho reparado em alguns argumentos que as fulanas usam quando pretendem fazer prevalecer o seu ponto de vista, mas há um que me deixa de rastos:
- ...é diferente!

 

Cá está!
Independentemente da situação, quando as confrontamos com um exemplo, uma analogia ao seu raciocínio colocando-as no mesmo plano que nós, ou por outras palavras, quando dizemos que elas fazem, fizeram ou são iguais a nós, simplesmente conseguem articular a palavra: "Diferente".
Explicar o porquê é simples. A ideia consiste em ganhar tempo para arquitectar uma manobra de diversão, de modo a desnivelar a conversa colocando-se ela por cima (elas gostam, eu sei).

 

Porém, a questão mantém-se... é diferente o quê?
Falemos de ciúmes Vs convívio público: "Ha e tal... e tu e o cruzar de olhos, também olhas, também imaginas...", e vai daí: "...mas é diferente!"

 

Falemos de ajuda em casa Vs Timing e TV: "Ha e tal... e tu sempre com a mania de ter tudo à tua maneira, quando tu queres...", e vai daí: "...é diferente!"

 

Falemos de condução delas Vs condução nossa: "Ha e tal... Também te picas facilmente, e não respeitas o velhinho...", e vai daí: "...é completamente diferente!"

 

Falemos de relações: "Ha e tal... tu também só me dás atenção quando te lembras, mas eu tenho que dar atenção quando tu queres e...", vai daí: "...é muito diferente. Tu não me ligas"

 

Por isso questiono a veracidade sobre a capacidade de abstracção das mulheres. Será que conseguem ter uma capacidade de percepção do abstrato e depois, sem mais nem menos, só conseguem ver a ponta do nariz? Evidentemente diferente das outras pontas?


As nossas cuecas são diferentes. Eu sei! Mas o objectivo não é o mesmo? Para quê argumentar o óbvio???!!!

Estampa: cuecas na cabine!!!!
tags:
Esticado por AlfmaniaK às 12:03
Esta cueca | Partir um elástico | Engavetar
84 comentários:
De Só sei k nada sei a 29 de Maio de 2007 às 12:36
oh Alfmaniak, é diferente!!!!!! ah, ah!!! E vocês dizem o quê para ganhar tempo e pensar numa resposta? Dão uma passa no cigarro?! Bebem mais um golo de cerveja?! Fazem-se distraídos enquanto olham para o computador e soltam um "ah?!". APANHEI-TE!!!
Tens dúvidas sobre a capacidade de abstracção das mulheres? oi, oi! São bem mais elásticas quando se trata de ARGUMENTAR! E quanto à ponta do nariz, penso que todos olham, seja homem ou mulher. Lembras-te da conversa sobre inteligência emocional? Pois é, amigo, nada mais é que reconhecer as nossas emoções enquanto elas acontecem e conseguir controlá-las e depois ter empatia com os outros ao ponto de reconhecer também as necessidades e desejos dos outros (leia-se parceira!)... matéria dada e que precisa ser revista!! bjo
De AlfmaniaK a 29 de Maio de 2007 às 12:45
Elásticas!?!?!? Facilmente identifico onde a elasticidade dos vossos argumentos ganha terreno... e não é sobre conversas que estou a pensar!


Em que parte é que vocês reconhecem as nossas necessidades? Ou a empatia só é benvinda quando vocês acham conveniente? Às tantas é diferente...
De Só sei k nada sei a 29 de Maio de 2007 às 12:51
E tás a pensar em quê, pode-se saber?!
É claro que quando se fala em gerir emoções, não há sexos pelo meio, ou melhor, seja homem ou mulher, as emoções são semelhantes, ou não?
De AlfmaniaK a 29 de Maio de 2007 às 13:58
As emoções são semelhantes. As sensações são semelhantes. As pontas dos nariz são semelhantes. As interpretações é que parecem variar com a lua, sobre a gestão emocional também aconselho a rever a matéria, ou estás mesmo a querer dizer que as emoções se controlam? Voltamos à estaca zero... mas tudo bem, não me importo.
Quanto à empatia "seguinte"... heeee... quando queres que ele faça o que tu queres à hora que tu entendes da maneira que tu achas ser a melhor e única, onde é que se vê a empatia? Eu também te conheço. Mas não vou por aí... faço a generalização e logo vejo se te enquadras ou não:
ELE - "Assim sabe-me bem. Ela está lá, eu estou cá... vamo-nos encontrando. Parece-me ser suficiente!"
ELA - "Mas como é que isto pode resultar? Ele lá longe, eu aqui... e depois não faz um esforço para nos vermos mais vezes... "
Quem é que compreende quem aqui? Na minha opinião, ninguém... mas as mulheres adoram lançar a ideia que é diferente... claro!
De só sei k nada sei a 29 de Maio de 2007 às 14:36
Isso não tem nada a ver com empatia mas com expectativas!! A empatia é mesmo o que tem acontecido, nada de imposições, nada de sobrevalorizar tanto o nosso lado, mas aceitar o que nos dão, e ter prazer nisso!

É verdade sim! Podes muito bem ter um auto-controlo em relação às emoções, dominar a impulsividade. O que não podes é evitar sentir emoções como a raiva ou ignorá-las. Adiante!

Em relação ao diálogo... (fiquei sem palavras) até porque me surpreendi com o facto de adivinhares os pensamentos dele... (como tens acertado a maior parte das vezes... agora levei um esticão do elástico da cueca. Falta apenas saber de quem é a cueca!!
De Passo a 29 de Maio de 2007 às 13:54
heheh belas cuecas heheheh ker dizer analogias :P virei mais vezes ver o q se escreve pelo interior da coisa em si :s
De InsideOut a 29 de Maio de 2007 às 13:57
Não é diferente, as mulheres é que normalmente sentem as coisas de forma diferente dos homens. Não olhamos mais para a ponta do nariz. Ás vezes até olhamos mais para o nariz da outra pessoa do que para o nosso. Chamas a isso falta de capacidade de abstracção.

Quando duas pessoas gostam uma da outra, tentam aprender acerca uma da outra, da forma como devem lidar, das necessidades que cada um tem, dos defeitos que cada um tem... Eu penso assim. Logo, ao preocupar-me com a outra pessoa e querer aprender sobre ela, é também olhar para o nariz?

Agora explica...
De AlfmaniaK a 29 de Maio de 2007 às 14:39
Pensas tu e pensa o resto do pessoal. As relações constroem-se sobre a compreensão mútua. Agora pergunto-me, como é que é possível isso acontecer, se vocês sentem as coisas de forma diferente e usam isso como escape para minorar os sentimentos ou a nossa opinião? É como digo, esse argumento do "é diferente" parte-me todo.

A história do nariz é uma metáfora. preciso explicar?
De InsideOut a 29 de Maio de 2007 às 15:03
Eu não minoro os sentimentos dos outros, nem as opiniões. Posso concordar ou não. Mas minorar nunca.
De AlfmaniaK a 29 de Maio de 2007 às 15:15
Então para que usam esse argumento. Qual é a ideia do diferente? Não pretendem com isso dizer que são especiais... senão é isso, não percebo o objectivo. E já agora, o que é que custa admitir as evidências de tal argumento? Já sabemos que são diferentes, as mulheres. Mas as situações não!
De Cláudia Oliveira a 29 de Maio de 2007 às 15:16
Já te disse Alf, o argumento é usado para argumentar. UAU. Dificil...
De AlfmaniaK a 29 de Maio de 2007 às 15:21
Ho rapariga, e muito bem. Mas qual a utilidade do argumento se não leva nada? Por essa ordem de ideias, tu admiras as sessões plenárias na assembleia da república... (ou caso não tenhas percebido... perder tempo) adiante!
De InsideOut a 29 de Maio de 2007 às 16:04
Mas eu não uso esse argumento, Alf, nunca disse a ninguém tu n podes fazer isto mas eu posso pq sou diferente, sou mulher. Nem penses nisso. Tenho as minhas chatices como toda a gente, mas não passam por aí. O que é certo para um, é certo para os 2, o que é errado para 1, é errado para os 2. Àparte das diferenças sexuais, uma relação não é feita por 2 pessoas "iguais"?

;)
De apenasMadalena a 29 de Maio de 2007 às 14:20
Eu cá axo que o facto de se ser mulher já por si é diferente!!
Nós temos outras intuições...
(Espero não ser linchada verbalmente...)
Bjs
Madalena
De AlfmaniaK a 29 de Maio de 2007 às 14:27
Haaaaa!!... Então não é um argumento, é uma desculpa. Ok! Com isso consigo passar bem. lol
De Cláudia Oliveira a 29 de Maio de 2007 às 14:33
-É diferente!
É o melhor argumento que nós, mulheres, inventámos. Vocês calam-se, ficam sem resposta e nós conseguimos aquilo que queremos. Não é válido quando serve para atingir os fins? Manter-vos sem resposta. E com um simples argumento, estúpido mesmo, conseguimos. Não somos o máximo?
De AlfmaniaK a 31 de Maio de 2007 às 11:06
Tá bem...
De Sugarfree a 29 de Maio de 2007 às 14:38
As nossas cuecas são definitivamente diferentes, mas já há homens a vesti-las!
De Cláudia Oliveira a 29 de Maio de 2007 às 14:57
Que mal que lhes fica...
De Monica a 29 de Maio de 2007 às 14:45
A mau feitio disse tudo. O argumento pode ser fraquinho, ou nem chegar a ser argumento, mas resulta. Logo, a nossa capacidade é logo aí demonstrada..xD

Eu acho é que nós temos uma grande elasticidade..xD

bjs**
De Cláudia Oliveira a 29 de Maio de 2007 às 14:58
Esqueci-me de outra coisa.
Eles não têm capacidades para inventar um argumento tão bom.
De AlfmaniaK a 29 de Maio de 2007 às 14:59
Fiquei na dúvida, orgulham-se de algo que reduz as vossas capacidades argumentativas? Então para que raio discutem, façam birra... a gente deixa, e o sexo, às vezes melhora.
De só sei k nada sei a 29 de Maio de 2007 às 15:07
Ai, ai! Isto está a aquecer! Mas foi um bom post, porque de facto somos DIFERENTES a discutir, mais do que a fazer outras coisas.
De AlfmaniaK a 29 de Maio de 2007 às 15:36
Bom post? Se me conheces bem, sabes que isto foi muuuuuiito light a par do que gosto de opinar sobre vocês mulherzinhas.
De Cláudia Oliveira a 29 de Maio de 2007 às 15:39
Ora aí está um argumento muito mais estúpido que o nosso.
Foi light, eu consigo mais e melhor mas não me apeteceu porque tive pena de vós, mulherzinhas.
De AlfmaniaK a 29 de Maio de 2007 às 23:51
Não mistures as coisas... o post está porreiro, mas não é com isto que se fazem estalar elásticos... há outros temas para os quais vocês são sensíveis. Este não é exemplo disso.
De Cláudia Oliveira a 29 de Maio de 2007 às 15:12
Nós temos discussões de acordo com o grau de capacidade do interveniente. Se usas esse argumento contigo, existe explicação.
De Cláudia Oliveira a 29 de Maio de 2007 às 15:13
Usam*
De Mimi a 29 de Maio de 2007 às 15:37
Os poucos comentários que têm são de vocês mesmos. Nem um homem te ajudou, não encontram argumentos válidos?
De Cobarde a 29 de Maio de 2007 às 15:53
Caramba! vocês querem ganhar o quê? Claro que o Alfmaniak tem toda a razão e para quê cuecas se pode ser assim, tudo a nú?! Vêm como vocês complicam tudo? E ainda querem às cores e de feitios e que um gajo as ofereça!!! que assim seja, tudo a NÚ
De Anónima a 29 de Maio de 2007 às 15:51
Vê-se por este post como são limitados os homens. Se dizemos que é diferente, não é por acaso, as vezes é para ganhar tempo para assimilar o absurdo das vossas comparações, na sua generalidade infantis.
Nós gostamos de discutir os assuntos com pés e cabeça. Entre duas pessoas, e não com paralelismos cuja interpretação é tão útil do vosso ponto de vista como do nosso. Apenas vos poupamos ao ridículo de discussões que por si só, não valem a pena e portanto que se remate a conversa... espero encontrar aqui temas mais interessantes que este. Já percebi que deles, não vale a pena...
Parabéns pelo blog.
De joserios83 a 29 de Maio de 2007 às 19:07
É pena ler este último post, quando teoricamente o que se pretende aqui é "discutir" de forma saudável as possíveis diferênças entre homens e mulheres... mas pronto é apenas um comentário, mas podias te ter identificado.
Em relação ao blog parece estar muito bom... continuem.
Parabéns.
De Cláudia Oliveira a 29 de Maio de 2007 às 19:11
Nem todos percebem o óbvio. Tal como a existência do argumento "é diferente"...
Vaos continuar, aliás não teria lógica ter sido inaugurado ontem e fechar hoje.
De joserios83 a 29 de Maio de 2007 às 19:34
Não sei por que é diferente... não tem e não deve ser diferente! Que raio de argumento... não faz qualquer sentido até porque não é um argumento, um verdadeiro argumento é aquele que explica o outro ponto de vista, a possível verdade inquestionável, e não apenas de criar uma tentativa de fazer o outro crer que está errado, quando na realidade não é bem assim...
Mas que Mau_Feitio... :)
De Cláudia Oliveira a 29 de Maio de 2007 às 20:48
Porquê que usamos o é diferente? Passo a explicar. Para vos calar. Não estamos com paciencia para mais discussões e não temos paciencia para explicar o que vocês não percebem. Pelo mesmo motivo que vocês usam o tá bem, quando estão com pressa. Dizem que sim, para nos calarmos. Só que nós não caimos nessa.
De InsideOut a 30 de Maio de 2007 às 09:34
Concordo contigo, José.
Não tem que ser diferente.
De (In)Verso a 31 de Maio de 2007 às 11:17
Ora mas se tu estás sempre a dizer que "é diferente"...!!!

:D
De InsideOut a 31 de Maio de 2007 às 11:33
Engraçadinho!!! O que é que eu disse que era diferente?
Mulheres e homens são diferentesm sim.
Mas os direitos e obrigações numa relação, para mim são os mesmos.

Explica.
De (In)Verso a 31 de Maio de 2007 às 11:49
Serão assim tão diferentes, morfológicamente falando? A aparência não distorce as leis naturais, nem os principios do funcionamento dos corpos se vergam a noções de chauvinismo ou feminismo.

Esquecendo as linhas mestras dos tratados de Biologia, mesmo circunscrevendo tudo isto a um campo de comportamentos, acabamos por voltar a redundar no mesmo: hormonas diferentes induzem comportamentos diferentes, e picos e ausências das mesmas têm reacções distintas em ambos.

Daí que o "é diferente", que ambos advogam como exclusivo seu, seja na verdade uma banalidade, porque se ambos são diferentes, porque hão-de uns alardear essa diferença como se fosse uma bandeira de supremacia?

Não entendo, na verdade, o género feminino quando se tentam valer de argumentos puídos em surdina. Por mais absurdo que seja o comportamento, como são mulheres, "é diferente". Se for no masculino já as senhoras dizem "é mesmo homem, é sempre a mesma m***a - perdão! - coisa".

É interessante que neguem essa apologia da supremacia, quando os média estão entupidos de canais e revistas e publicações diversas todas no e para o feminino; quando todo o mercado está vocacionado para o consumismo compulsivo no feminino (ou acham que um homem vai comprar uma vela com malmequeres à Natura Selection e pagar 30€ por isso?).

Já nem falo nos rituais de casa de banho. Vão em matilhas e de mão dada e passam lá uma eternidade. Se homens o fizessem seriam realmente "diferentes", merecendo no imediato o epíteto de "homo", prontamente colado qual rótulo nas suas testas, cortesia das senhoras que dizem tão despudoradamente: "é diferente"!

;)
De InsideOut a 31 de Maio de 2007 às 15:30
Morfoligicamente falando sim, comos diferentes, bastante. Não distoce as leis naturais mas há 2 coisas bem distintas: mulher e homem. Para mim não há misturas. Travestismo e transexualismo é masculino.

Tenho comportamentos dos quais não gosto e sei quando os tenho. Por isso não os acentuo, pelo contrário, tento atenuá-los. Há coisas que não são boas. temos que aprender a lidar com elas, ou devíamos.

O ser diferente ou ser mulher não serve de desculpa. nem mesmo essa treta da TPM. Toda a gente tem dias menos bons. Homens e mulheres.
Acho que com tolerância as coisas tornam um pouco mais fáceis.

Velas com malmequeres?! 30 euros? Bolas. Sou furreta, não vou nessa. Andas a gastar bem...

Não gosto de ao WC com outras mulheres. Gosto de ir sozinha.

Espero que não queiras dizer com isso que não sou normal...

Partir um elástico

O Elástico no Sapo Spot!!


.Lixívia

unidade(s)

.Estendal