.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Remexer gavetas

 

.Cuecas frescas

. Afinal, isto tem um final...

. Vamos a elas!

. Todos gabarolas, todos ig...

. O que os homens querem!

. Uma relação! O ponto de v...

.Cuecas sem elástico

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Elásticos

.Segue-nos!

Elástico da Cueca... o Blog!
Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008

O que os homens querem!

Isto caiu no esquecimento! Desmembrou-se até ao tutano… mas tal não é impedimento para que continue a deixar aqui temas com perspectivas completamente sexistas e redundantes.

Por isso mesmo, e orgulhosamente só (como é óbvio) cá fica mais um para a colecção!

 

Deus quer, o homem sonha... o resto é conversa! 

  

 

Se perguntarem a um homem o que procura numa mulher as respostas obedecem a um padrão. Isto é, normalmente as respostas sugerem valorizar a mulher e, por reflexo o homem que a procura.

Assim a mulher que procuram deverá ser (mais ou menos): inteligente; que saiba conversar; sofisticada; divertida; tão bonita por dentro como por fora; etc. e tal…

Os mais sinceros ainda adiantam: Boa educação, e bom humor… dentro dos padrões deles. Por último, bonita (ou será não feia?) e boa na cama.

 

Ora, disto tudo, concluo que são um monte de disparates.

Primeiro: nunca vi, até hoje um fulano na discoteca comentar “Olha-me aquela! Parece ter classe… e ser divertida. Repara como fala!... Epá, está a mexer comigo, vou pagar-lhe um copo!” Pois é… acho que ninguém vai gostar disto… mas um gajo que é gajo não procura mulheres pela inteligencia, boa-educação, e todas aquelas características que pintam.

Se considerarmos a genética, um homem procura para sua parceira (sim, parceira, companheira, amante, etc…) uma mulher sexualmente atraente. Que seja excitante no sexo, e “boa como ó milho” – passo a expressão. Por outras palavras: sexualmente saudável!

Socialmente falando: um homem procura uma parceira que seja sexualmente atraente. Que seja excitante no sexo e “boa como… hum… como um troféu”!

Isto tudo dentro dos “standards” de cada um, claro…

 

Enfim… só para dizer que os critérios de escolha de uma parceira passam por razões tão simples como sexo, sexo… e talvez sexo. Aliás, todos os outros critérios que servem nas respostas politicamente correctas, seriam um belo empecilho na escolha da parceira.

Já as mulheres, regra geral parecem ser mais objectivas ou sinceras… já que as respostas delas passam por caracterizar o homem ideal como sendo alguém que as faça rir, que seja forte em boa medida, e bom na cama (literalmente). – Claro que isto pressupõe que a mulher sabe o que quer, tema que dá para outro post.

 

Em todo o caso, porque é que nós, homens, damos aquelas respostas quando nos perguntam como é uma mulher ideal?

Porque aqueles são os critérios usados no dia-a-dia que servem como filtro nas amizades. Um comportamento humano normal é fazer perguntas para conhecer o próximo. A intuição e a capacidade de dedução habitual, que identificamos como senso comum, servirão ao objecto interpretativo.

Recordando que as respostas servem de reflexo, do homem que as dá, e assumindo que as mulheres sabem que as respostas são tão verdadeiras como as intenções deles… só me resta concluir que os homens, nesta matéria, gostam de passar por estúpidos! Por outro lado, as mulheres que aceitam tais respostas como verdadeiras serão mais estúpidas. Enfim… e adiante!

 

Uma mulher que saiba estar, eloquente, inteligente, divertida, etc. e tal, é uma mais-valia como amiga. Porém, qualquer uma melhor na cama e sexualmente mais atraente terá melhores hipóteses em satisfazer um homem e o que este procura.

 

Por mim, não tenho problemas… uma mulher, a sério, é gira (mas mesmo gira) e boa na cama…

Diga o que disser, a verdade é que não procuro muita coisa. Além de ser bonita e que ofereça sexo de qualidade (sublinhe-se qualidade)... e se ela for difícil, tanto melhor (mas isto sou eu!)

 

Para conversas inteligentes tenho as amigas!

Estampa: Menos estúpido...
Vibe: Pink - Stupid girls
tags:
Esticado por AlfmaniaK às 04:30
Esta cueca | Partir um elástico | Engavetar
10 comentários:
De cigana a 21 de Fevereiro de 2008 às 12:04
Todas as mulheres, de uma forma geral, querem ser apreciadas no seu todo. Querem ser valorizadas por serem bonitas, interessantes, inteligentes, boazonas, sedutoras.
Ser apenas boazona, garante a química por algum tempo, mas deixa omisso todo o restante relacionamento, que está baseado apenas na cama.
Pensar que fui escolhida apenas por ser boazona é tão redutor como pensar que fui escolhida por ser uma perfeita dona de casa. Pensar que fui escolhida apenas por ser inteligente também seria estranho!
Quando se escolhe uma mulher o que interessa é que seja boa como milho, nem que seja estúpida! Triste ideia!
Pois eu defendo que interessa tudo. Até a melhor chama se pode apagar, até o milho pode fartar…
Mas ponhamos a questão ao contrário: escolhe-se um homem por ser uma bomba ou por um conjunto de características que nos fascinam? Como se sentem vocês se forem reduzidos pelas vossas mulheres apenas a “playboys”???
Sim, porque para pensarem, conversarem e se encantarem com tipos que usam a cabeça de cima, elas têm de recorrer aos amigos! Vocês só são bons numa coisa!
A inversão de papéis é lixada, não é?
De AlfmaniaK a 21 de Fevereiro de 2008 às 17:39
Concordo!
Na escolha há uma série de critérios que são observados... porém eu observo a procura.
Na procura de um parceiro ninguém o faz avaliando todos os critérios possíveis e imagináveis. Cada um terá as suas prioridades, mas há uma que é comum a todos: satisfação sexual.
Não digo que isto seja imperativo no acto da procura, mas terá uma influência óbvio.
As relações (e consequentemente a escolha) resultam de uma química que, em última análise, é de carácter sexual. Olhares, cheiros, sons, toques... todos eles influem na escolha, entre outras características, porém sem estes julgo que a escolha é falível.

Regressando ao acto de procura: Tudo começa por uma pré-avaliação, sendo esta muito mais sexual que teórica... depois segue-se a triagem.

Sobre a inversão de papéis, só posso concluir que em certos momentos da relação (após a escolha) é exactamente esse tipo de reducionismo que se pretende: que o parceiro só sirva para uma coisa! E mais adianto sobre a inversão da equação: 2+2=4, mas 4 pode ser igual a 5-1!
De cigana a 21 de Fevereiro de 2008 às 22:54
Quando tinha 18 ou 20 aninhos, talvez só pensasse se o tipo era giro e jeitoso de mãos… Mas enfim, dava enquanto desse e qualquer drama era curável com a paixoneta seguinte. Nessa idade não se fazem contas e só interessa a química. É tempo de caça, de jogos de amor, de aventura.
Depois evoluímos e aprendemos muitas outras disciplinas, para além da química. E esta, apesar de ser essencial, passa a não ser suficiente, pois tem que ser complementada por muitos outros pontos de convergência que alimentam e suportam as vicissitudes de um bom relacionamento.
Portanto, qualquer triagem que neste momento eventualmente pudesse vir a fazer, teria que ter em conta outros elementos tão valiosos como a química, os quais não me basta encontrar nos outros. Tem de haver um equilíbrio inexplicável, tem de haver um milagre completo!
Vou pôr a questão assim: sem química não ia lá, mas com um alarve também não. Inibia-me logo a química toda!
Mas pronto, admito que vocês não sejam assim e que os critérios sejam:
1º) que seja uma gaja boa comó milho
2º) que seja boazona
3º) que seja boa


De AlfmaniaK a 23 de Fevereiro de 2008 às 18:15
Adoro a voz da maturidade!

Da minha parte, e com a pouca experiência de vida que levo, para escolher (sublinhe-se escolher) a química é de facto secundário, ou pode ser relegada para um segundo plano temporário... mas reforço a opinião, que na busca/procura verifico o inverso!
E isto, não é (ou não deve ser) condenável...

Uma forma de expor o meu funcionamento será algo mais ou menos assim: tenho amigas que quando estou com elas, apenas me apetece olhar para o corpo delas e tê-lo, poder explorar e sentir (acontece, é um facto)... e depois tenho outras amigas que por muito bonitas que são, não tenho o mínimo interesse em imaginá-las num contexto mais sexual. Apenas suscitam muito a minha curiosidade e, de facto, revelam-se muito mais interessantes como companhia, do que como companheira!
Ora como não me considero único, mas também não quero generalizar, coloco o benefício da dúvida sobre a ordem de critérios que os homens, ou alguns deles (nomeadamente os que andam no engate) afirmam quando questionados sobre o que procuram numa mulher, para algo mais que mera companhia!!!

Será que me fiz entender?
De cigana a 23 de Fevereiro de 2008 às 23:54
Fizeste! E eu já deitei achas suficientes para a fogueira. Agora que a discussão está lançada, lancem-se a ele!
De sextrip a 23 de Fevereiro de 2008 às 11:22
ALELUIAAAAAAAAAA...

já ia sendo tempo...

há um filme (creio que é do Woody Allen) em que o protagonista decide ser honesto, verdadeiro, frontal...
então, chega junto de uma das boazonas do filme e diz-lhe directamente que ela é lindíssima e que a quer fornicar.
ela (salvoerro) atira-lhe com a bebida na cara e dá-lhe um chapadão.

pronto... tens aí a tua resposta !

abraços
De AlfmaniaK a 23 de Fevereiro de 2008 às 18:21
Hehehehehe... isso talvez seja uma questão de pragmatismo e má sintonia!
Se a fulana em causa estivesse em celibato involuntário por algumas semanas, provavelmente a chapada fosse dada noutras circunstâncias, e noutras partes do corpo!

Em todo o caso, é uma evidência sincera do que o fulano queria... e de facto, mais vale andar meio mundo a enganar o outro meio. Se elas gostam... quem sou eu para dizer que não!!?
De antiego a 1 de Abril de 2008 às 17:13
"Ora, disto tudo, concluo que são um monte de disparates."
De Isa_ a 21 de Janeiro de 2009 às 09:36
em q categoria se incluem as virgens?!
De audaciosos a 21 de Janeiro de 2009 às 09:45
As virgens? Confesso que não estou a perceber a questão!!!
Neste post, é exposto o que os homens procuram nelas... não havendo distinção se elas são virgens ou não!

Já se a pergunta fosse sobre os virgens, penso que estes não saibam o que procuram, para além de ter sexo. O que faz da questão "o que procuram" uma redundância sem nexo.
Seria o mesmo que perguntar a alguém analfabeto, o que quer ler!!!

Partir um elástico

O Elástico no Sapo Spot!!


.Lixívia

unidade(s)

.Estendal