.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Remexer gavetas

 

.Cuecas frescas

. Afinal, isto tem um final...

. Vamos a elas!

. Todos gabarolas, todos ig...

. O que os homens querem!

. Uma relação! O ponto de v...

.Cuecas sem elástico

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Elásticos

.Segue-nos!

Elástico da Cueca... o Blog!
Sábado, 16 de Junho de 2007

Uma questão de peso...

     vs    

 

Vivemos num sociedade em que a beleza é sobrevalorizada. Há 50 anos atrás, "gordura era formosura", hoje a ideia é precisamente o contrário.
Mulheres magras, pode dizer-se que tenham a vida mais facilitada em certos campos, mulheres gordas, pode dizer-se que tenham dificuldades nesses mesmos campos.
O politicamente correcto aqui é dizer que cada um sente-se (ou devia sentir-se) bem com a forma como é e o peso que tem. No entanto, todos sabemos que não assim que as coisas funcionam. O objectivo de qualquer pessoa com excesso de peso, é efectivamente emagrecer.
As mulheres magras acabam sempre por comentar "Aquela está tão gorda, devia concorrer a Miss Sereia (metade mulher e metade baleia)". Ficam na dúvida porque será que as dietas não resultam, e acham que as amigas gordas comem doces às escondidas.
E as mulheres gordas acabam sempre por comentar "Ai que magra, deve passar fome". E ficam na dúvida sobre que segredo têm as magras para se manterem assim.
Faz parte da mulher picar-se por qualquer razão, e nada melhor que a beleza para muitas vezes se chegar a extremos.
Magras: como reagem quando vos dizem "Estás tão magra, não comes?".
Gordas: como reagem quando vos dizem "Estás tão gorda, se calhar uma dieta não era má ideia"?
Homens magros ou gordos: o que preferem?
Esticado por InsideOut às 16:55
Esta cueca | Partir um elástico | Engavetar
74 comentários:
De AlfmaniaK a 16 de Junho de 2007 às 18:36
Nem gordas, nem magricelas... gosto delas com carninha no sítio. Em quantidades certas para encher a mão.
Não podem ser gordas, porque gosto que elas se saibam mexer... portanto há "cheinhas" que desde que se mexam, a formosura toma lugar e fico contente... ossos é que não!!!!

De InsideOut a 16 de Junho de 2007 às 18:40
Ainda não conheci nenhuma gorda que estivesse imóvel, que não se mexesse, logo presumo que gostes delas gordas. Assume vá... LOL
De AlfmaniaK a 16 de Junho de 2007 às 18:55
Bom... se tu te mexes tanto como um peso-pesado digamos: 1,60m com 100Kg... deve ser lamentável!

Enfim... percebeste o que quis dizer.
De InsideOut a 16 de Junho de 2007 às 20:11
Eu não perguntei se gostavas de obesas. Só de gordas mesmo. Tenho amigas com muito peso que andam, correm, porque é que peso é sinónimo para ti de inactividade.
Isso do lamentável, não faço ideia... Sou magra! Talvez passe por aqui alguém que nos explique.
De Cláudia Oliveira a 16 de Junho de 2007 às 19:23
As mulheres que conheço, as gordas, claro, gostam sempre de me dizer:
Estás tão magra!
Mas com aquela voz do genero assustadas. Odeio! A minha vontade édizer:
- Tu gostavas de estar assim,né? Mas não consegues... Eu cá como tudo. ehehehehe

Simplesmente não gosto de gordas nem gordos, acho muito feio. Não me imagino gorda, porra!!! E adoro ter o meu corpinho, que faz muita inveja.
De InsideOut a 16 de Junho de 2007 às 20:14
Concordo quando dizes que não te imaginas gorda, acho que ninguém imagina. Pelo contrário, as gordas é que se imaginam magras. Mas infelizmente nem sempre essas coisas acontecem por comer mais ou menos. E se numa gravidez / problema de saúde ganhasses mais 20 ou 30 kg?
De Cláudia Oliveira a 16 de Junho de 2007 às 20:21
Viveria infeliz
De Su a 16 de Junho de 2007 às 19:35
Eu acho que cada um pode ter a sua beleza. Há pessoas bonitas e todas jeitosas que só têm merda dentro! As pessoas preconceituosas em relação à magreza ou à gordura é porque não estão bem na própria pele e metem na cabeça que têm que julgar quem não é perfeito, para se acharem sempre por cima!
De Cláudia Oliveira a 16 de Junho de 2007 às 20:15
Discordo...
De InsideOut a 16 de Junho de 2007 às 20:16
Boa! Era exactamente aí que eu queria chegar.
Independentemente de serem gordas ou magras, querem ficar "por cima" por alguma razão. No fundo talvez seja porque as pessoas nunca estão realmente contentes com o que têm.
De Su a 16 de Junho de 2007 às 20:54
Ai está o nó da questão. Cada um deve fazer o que pode para estar bem, mas quando é que se está bem? Não me venham com coisas de que " eu sou o maior" porque todos temos algo que não gostamos e todos criticamos outros."Olha que gorda, olha que magra, olha que nariz, olha que não sei quê..." Não sejamos presunçosos!
De InsideOut a 17 de Junho de 2007 às 14:05
A presunção é grande e a aceitação dela, muito pequena. Existe sempre tendência para criticarmos nos outros o que não gostamos em nós mesmos.
De Cobarde a 16 de Junho de 2007 às 20:27
As magras metem nojo!!!
De AlfmaniaK a 16 de Junho de 2007 às 23:07
Nem todas... depende do feitio!
De Silvéria a 16 de Junho de 2007 às 21:06
Engraçado como eu começo a ler os textos que vocês aqui escrevem, e sem ler o nome do autor, já sei quem é que escreve o quê só de começar a ler!

Vivemos realmente num mundo de aparências, mas acho que o meio termo é que fica a ganhar. Só os miudos mais novos é que procuram uma gaja com tudo no sitio... por isso é que, muitas das vezes, acabam por lhes sair umas autênticas mimadas filhinhas do papá... e ocas......txiii!
A aparência pode começar muita coisa, mas não mantem nada!
Eu cá prefiro um homem mais cheiinho que um magricela. Esses normalmente são tão magros de cara que não são lá muito dados à beleza...mas há excepções!
De InsideOut a 17 de Junho de 2007 às 14:09
Claro que sim, afinal és inteligentíssima, diga-se de passagem que é uma qualidade que existe entre irmãos! LOL!

Pois é, infelizmente dá-se valor a umas coisas e não a outras, e mais tarde viram-se as prioridades ao contrário, e descobre-se que afinal o físico não era o mais importante, tens razão.

Beijinhos.
De himitsu a 16 de Junho de 2007 às 22:26
"Vivemos num sociedade em que a beleza é sobrevalorizada." - Yahhhhhhh ! Muito mesmo.

O que interessa se uma pessoa é magra ou gorda? Será que não existem outras qualidades? Onde está a simpatia por exemplo?

Eu no meu caso, obviamente que não quero ser gorda. Mas também não ser magra. Quero ser um meio termo e principalmente saudável .
De InsideOut a 17 de Junho de 2007 às 14:10
A simpatia é difícil de criticar. As pessoas procuram coisas mais imediatas e mais visíveis.
De cigana a 17 de Junho de 2007 às 00:08
Já escrevi sobre isso. A tendência é pensar que toda a gente deseja emagrecer, mas conheço vários casos de magras que se esforçam por engordar.
Nao sei se faz parte da mulher picar-se por qualquer razão, eu não me pico com ninguém. E quem me conhece sabe que é verdade. Não tenho qualquer problema em admirar e elogiar a elegância das outras. Por isso mesmo, e por conhecer ambos os extremos, seria incapaz de fazer uma pergunta tão azeda seja a quem for.
Há uma grande diferença entre a sinceridade e a indelicadeza, e quem faz esse tipo de perguntas ou de comentários, é apenas para magoar escudando-se por trás da alegada "verdade".
De AlfmaniaK a 17 de Junho de 2007 às 00:22
Excelente ponto de vista. Apenas acho que seja de extremos sugerir que as observações menos felizes tenham como propósito magoar.
Por outro lado, isso da alegada "verdade" é válida para quem opina negativamente como para quem quer emagrecer ou engordar por motivos estéticos. Os valores estão completamente deturpados. Os media definem os padrões de beleza usando truques que em tudo anulam a realidade. A campanha da "Dove" é fantástica. Além de ser um marketing com uma frente arrojada, revela o que se passa por detrás do pano.
Será que alguém reparou? Nãããã!!! Elas continuam a querer ser delgadas e bonitas, como as modelos... ainda por cima, não olham para as modelos que trabalham o corpo em ginásios, mas sim as modelos com o corpo trabalhado no Photoshop. Nós, os gajos, também olhamos para estas últimas! E infelizes aqueles que olham com a ideia de que um dia poderão ter um avião daqueles... poupem-se. Os ideais de beleza estão completamente deturpados... apenas podemos questionar futilidades... porque é sobre futilidades que estamos a falar. Ofensivo ou não... são meras futilidades, têm o valor que têm!
De cigana a 17 de Junho de 2007 às 01:57
É futilidade a preocupação excessiva com a estética, sem dúvida.
Mas não é isso que é ofensivo. Tu próprio referiste esses comentários como extremos próprios de mulheres que se picam.
Ora, excepto junto de amigas íntimas, com quem poderia abordar esse tipo de perguntas, não me venhas dizer que é giro e inocente "entrar a matar" disparando a toda a volta:
- Ó pá, tu não comes?
- Olha lá, e tu se fizesses dieta não ficavas melhor?
- Estás esquelética, és só ossos!
- Há algum tempo que não te via, engordaste bastante, não?
- Se não fosse pelo teu marido, nem te conhecia. Estás tão velha!

Quem tem amigas destas nem precisa de inimigos!
De AlfmaniaK a 17 de Junho de 2007 às 02:06
Cá está o extremo: "disparando a toda a volta"
Acho que isso não se faz. é feio!
De cigana a 17 de Junho de 2007 às 02:17
Alf, o extremo é o veneno implícito nos comentários, quer sejam disparados a toda a volta como tiros de metralhadora, quer saiam gota a gota como o fel...
De V.A.D. a 17 de Junho de 2007 às 01:26
Acho que o conceito de beleza, pelo menos no ocidente, tem-se vindo a modificar ao longo dos anos. Nada mais natural, pois esta variação é sinónima de evolução social. Contudo, é inegável que em tempos antigos, o facto de alguém ser "gordinho" significava duas coisas: que tinha saúde e que gozava de uma vida razoavelmente próspera. Com o aumento do nível de vida, especialmente na segunda metade do século passado, a beleza, enquanto conceito, dissociou-se totalmente das questões que eram relevantes anteriormente. A elegância (leia-se ausência de gordura corporal) passou a ser mais importante que a própria beleza do rosto. Em meu entender, as mulheres que actualmente são gordas sofrem uma descriminação absurda, havendo até casos em que um simples emprego lhes é negado porque, no entender dos empregadores, a aparência é vital. Mesmo que a sumidade em elegância seja uma nulidade em massa cinzenta...! Numa época em que se fala tanto na valorização da diferença, é incrível que não se goste de alguém simplesmente por apresentar características físicas, (que muitas vezes até resultam de problemas fisiológicos) que estão em dissonância com os padrões actualmente estabelecidos. Enfim, não me alongando mais, termino referindo duas coisas: em primeiro lugar, não sendo gordo, nada tenho contra as pessoas que o são; por último, em questões de relacionamento físico, prefiro de facto as mulheres elegantes.

Beijinhos a todas, magras ou gordas, ehehehe
Um abraço a todos
De InsideOut a 17 de Junho de 2007 às 14:23
Pois é... E da forma como as coisas têm mudado nos últimos tempos, pergunto-me muitas vezes como serão daqui por algumas décadas...
Beijinhos!
De In a 17 de Junho de 2007 às 04:06
Eu diria que hoje se busca, acima de tudo, a perfeição. Nada pode ser mais frustrante e causador de insatisfação do que isso!
Isto de querer ter a altura ideal, com o peso ideal, com as medidas ideais, com o cabelo ideal, é impossível. A não ser que se queira recorrer à cirurgia estética, mas nem assim se consegue pois em relação à altura nada mais há a fazer para além de usar saltos altos (e diga-se de passagem que não há nada mais ridículo que uma pessoa muito baixinha com saltos de 10cm !).
Para o Alf o nu feminino é mudo, para mim um corpo supostamente perfeito é mudo…
E quando não se aceitam as mudanças que a idade nos traz?
Confesso que gosto de um corpo maduro.
De AlfmaniaK a 17 de Junho de 2007 às 04:54
Gosto mais do Renascimento que do Rococó... mas isso são gostos!
Agora ao ler este comentário pensei cá para mim, realmente há muita gente que procura a cirurgia estética para modelar o corpo e se possível remover aqueles Kgs.... humm... gramas, vá! Mas não me recordo de haver gente a recorrer à cirurgia estética para ganhar peso. Curioso!
Como é que se busca a perfeição se não há uma noção correcta da mesma?
De In a 17 de Junho de 2007 às 14:10
No renascimento acho que os corpos são maduros...
Ganhar quilos com cirurgia estética não, mas "deslocar" a própria gordura para remodelar o corpo sim.
O facto de não haver uma noção correcta da perfeição contribui ainda mais para o sentimento de insatisfação e de frustração.
De Nuno a 17 de Junho de 2007 às 16:09
Peço desculpa mas não tive paciência para ler os comentários todos. Daí talvez vá dizer algo que já tenha sido dito, não sei. Mas hoje não estou com paciência nem para discriminações nem para falsos pudores, nem para essas merditas todas. Ora bem a meu ver estão a confundir beleza com o ser magra ou gorda. Há muita gorda bonita e muita magra horrível. Pessoalmente não gosto nem de muito magras nem de muito gordas, ´gosto de mulheres equilíbradas. Também não gostei de muitos comentários deploráveis que por aqui se fizeram =/... E a sociedade actual deveria em vez de valorizar essa dita magreza deveria valorizar a imagem. É possível ser-se gorda e estar perfeita a nível de imagem e é possível ser-se magra e estar horrenda. Penso que uma pessoa com uma boa imagem é uma pessoa que está bem consigo e com o mundo, revela um grande equilíbrio.
De InsideOut a 18 de Junho de 2007 às 09:12
Dizes bem, a sociedade deveria valorizar a imagem. Concordo. Mas infelizmente a magreza está acima disso, neste momento. Talvez isso mude, não sei.
Em Portugal não é extremamente visível, mas em países como os EUA onde a beleza e o comercial tem ainda mais peso, existe mais o problema da anorexia/desnutrição, e nota-se também ainda mais a rejeição social aos gordos.

Partir um elástico

O Elástico no Sapo Spot!!


.Lixívia

unidade(s)

.Estendal