.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Remexer gavetas

 

.Cuecas frescas

. Afinal, isto tem um final...

. Vamos a elas!

. Todos gabarolas, todos ig...

. O que os homens querem!

. Uma relação! O ponto de v...

.Cuecas sem elástico

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Elásticos

.Segue-nos!

Terça-feira, 29 de Maio de 2007

Diferente?!?

 

Diferentes?

 

 

As miúdas atrapalham-me o juízo. E gosto!
Tenho reparado em alguns argumentos que as fulanas usam quando pretendem fazer prevalecer o seu ponto de vista, mas há um que me deixa de rastos:
- ...é diferente!

 

Cá está!
Independentemente da situação, quando as confrontamos com um exemplo, uma analogia ao seu raciocínio colocando-as no mesmo plano que nós, ou por outras palavras, quando dizemos que elas fazem, fizeram ou são iguais a nós, simplesmente conseguem articular a palavra: "Diferente".
Explicar o porquê é simples. A ideia consiste em ganhar tempo para arquitectar uma manobra de diversão, de modo a desnivelar a conversa colocando-se ela por cima (elas gostam, eu sei).

 

Porém, a questão mantém-se... é diferente o quê?
Falemos de ciúmes Vs convívio público: "Ha e tal... e tu e o cruzar de olhos, também olhas, também imaginas...", e vai daí: "...mas é diferente!"

 

Falemos de ajuda em casa Vs Timing e TV: "Ha e tal... e tu sempre com a mania de ter tudo à tua maneira, quando tu queres...", e vai daí: "...é diferente!"

 

Falemos de condução delas Vs condução nossa: "Ha e tal... Também te picas facilmente, e não respeitas o velhinho...", e vai daí: "...é completamente diferente!"

 

Falemos de relações: "Ha e tal... tu também só me dás atenção quando te lembras, mas eu tenho que dar atenção quando tu queres e...", vai daí: "...é muito diferente. Tu não me ligas"

 

Por isso questiono a veracidade sobre a capacidade de abstracção das mulheres. Será que conseguem ter uma capacidade de percepção do abstrato e depois, sem mais nem menos, só conseguem ver a ponta do nariz? Evidentemente diferente das outras pontas?


As nossas cuecas são diferentes. Eu sei! Mas o objectivo não é o mesmo? Para quê argumentar o óbvio???!!!

Estampa: cuecas na cabine!!!!
tags:
Esticado por AlfmaniaK às 12:03
Esta cueca | Partir um elástico | Engavetar
84 comentários:
De Ana Pinheiro a 29 de Maio de 2007 às 16:07
Bem tu para inventares vai lá vai!! olha para o que te deu!! MMUUUIIITTTOOO fixe... adorei!! o design e o aspecto gráfico ta bue simples e muito giro... Um dia deste contracto-te pode ser?
Olha ainda não li o conteudo mas mal possa lei-o ta?
Kiss e Continua... vais no bom caminho :D
De AlfmaniaK a 29 de Maio de 2007 às 16:24
Ora aqui está um comentário diferente. Obrigado!
De cigana a 29 de Maio de 2007 às 16:25
Acho que as perspectivas são mesmo diferentes, e talvez só os homens não se apercebam disso.
A capacidade de abstracção é nossa e não vossa. Vocês reduzem tudo ao mesmo denominador comum, como estás a fazer aqui. Nós sabemos distinguir as diferenças. Sabemos que vocês vêem as coisas com outros olhos (que contam que a gente não descubra). Quando dizemos que é diferente é um facto óbvio, que não devia necessitar de prova, está demonstrado por si mesmo, preto no branco.
Ciúmes: O homem é sempre um predador por instinto; A mulher pode ser provocante, mas aprecia mais ser desejada.
Em casa: Não há dúvida de que, por muito que ele também ajude e colabore, normalmente é ela a fada do lar e ainda o deixa ter as suas manias...
Condução: Por favor, quem se pica e se ouriça todo, e manda recados, insultos e gestos é sempre ele!
Falta de atenção: Normalmente são objectivos diferentes e queixas diferentes.
É tão claro que à falta de melhor ideia, vocês pedem uma argumentação do tipo de provar qual o sexo dos anjos...
De InsideOut a 30 de Maio de 2007 às 09:37
Cigana:

Somos todos diferentes, sim, é óbvio. Nem vale a pena irmos a mulheres e homens. Mesmo entre pessoas do mesmo sexo, somos todos diferentes.

Bjs.
De AlfmaniaK a 30 de Maio de 2007 às 18:01
Sublinho que este post é sobre uma palavra recorrente nas discussões, usada por mulheres, quando é usada a comparação entre situações, reacções e comportamentos... o paralelismo não se pretende subjectivo mas idêntico na sua essência. Simplesmente porque parece que: ou se esquecem do que fizeram; ou como fizeram, acham que as coisas são diferentes... a mim aborrece-me quando me dizem isso.
De Cláudia Oliveira a 30 de Maio de 2007 às 18:35
Deixa de querer ouvir isso, não faças por isso.
De vivendo-me2 a 29 de Maio de 2007 às 18:43
Eheheheh, ganda argumento, gostei, quem nao deve gostar sao elas, sao verdades obvias!!!!! mas é "DIFERENTE" eheheheheh.
De vivendo-me2 a 29 de Maio de 2007 às 18:46
Eheheheh, ganda argumento, gostei, quem nao deve gostar sao elas, sao verdades obvias!!!!! mas é "DIFERENTE" eheheheheh.



Ahahahahah, agora ainda me fez mais rir, olhem so a coicidencia, nao é que nos carateres a copiar para enviar o comentario, estava uma combinaçao de letras assim: nuecas. IoIIIIIIII
De vivendo-me2 a 29 de Maio de 2007 às 18:47
Foi a primeira vez que aqui entrei, gostei, posso-te linkar?

Obg
De SM a 29 de Maio de 2007 às 18:54
É pá simplesmente é...diferente! Há coisas que não se explicam. As mulheres não se explicam e isto muito menos!
De Cláudia Oliveira a 29 de Maio de 2007 às 19:01
Ara tudo há uma explicação, ora bolas.
De Cláudia Oliveira a 29 de Maio de 2007 às 19:00
Podes linkar nos. Somos umas cuecas autorizadas.

Por acaso até gostei, é sinal que há gajos atentos.
De nanny a 29 de Maio de 2007 às 19:33
Mas é que É COMPLETAMENTE DIFERENTE!!!!!

Não se está mesmo a ver...????

Beijocas
De Maria Papoila a 29 de Maio de 2007 às 20:23
Vamos lá partir um elástico das cuecas (melhor que esticá-lo e largar que doi que se farta...). Gostei do blog e da passagem pelo campo... quanto às diferenças e semelhanças comportamentais entre sexos ... por mais pontes que se lancem entre os sexos... uns são mais diferentes que outros...
De AlfmaniaK a 31 de Maio de 2007 às 08:39
Os sexos ou as pontes?
De In a 29 de Maio de 2007 às 22:26
É diferente porque... é mesmo diferente!
É um último argumento, nunca o usei em assuntos muito sérios, mas já o usei muitas vezes.
Normalmente funciona
De InsideOut a 29 de Maio de 2007 às 23:35
Sim, nós mulheres temos certas técnicas... Usamos mais ou menos, eles conhecem-nas e mesmo assim resultam sempre... fantástico, hem?!
De catwoman a 29 de Maio de 2007 às 23:07
E não é que este blog é...diferente???
De In a 30 de Maio de 2007 às 02:16
A sério?
De Pankas a 30 de Maio de 2007 às 09:43
Pelos comentários que li penso que falta aqui uma coisa...
Não são só as mulheres que usam o é diferente... Quando se trata de ajudar a limpar a casa eles dizem que são diferentes... Nós somos mulheres e eles homens... Eles não tem nada de ajudar a fazer tarefas de mulher... Quando uma mulher faz o trabalho de um homem dizem k é diferente, porque não há empregos... Ah e tal!!!
Bem... Também tenho ouvido os homens a usar o termo é diferente em conversas de homens... quando eles falam em futebol, para defender a sua equipa... Lá vem o é diferente...
Pelos vistos não são só as mulheres que usam o é diferente...

Outra coisa... Vocês usam tantas vezes o tá bem, o sim, o tens razão... Apenas para nos calarem... Vocês não tem argumentos possíveis, construídos, racionais, lógicos para nos darem luta e quando nós vos enfrentamos (porque não conseguimos estar caladas com esse tá bem, com esse sim, com esse tens razão... porque estas situações só nos dão pica para vos atacar) vocês não sabem o que devem responder... Olham sempre mais um pouco para o lado, cumprimentam o colega que só se lembram dele nestas situações, tentam desviar a conversa... E depois dizem que o é diferente é para nós esticarmos o elástico da cueca...
Pensando bem... Talvez não...


De Cláudia Oliveira a 30 de Maio de 2007 às 09:55
Tens razão. Já tinha abordado o facto de os homens usarem imenso o "tá bem" que mais significa "cala-te" e depois somos nós que não sabemos argumentar? Pois, "tá bem".
O problema é que na maioria dos casos ninguém olha para os narizes dos outros mas sim para a ponta do nariz.

Nota. O "tá bem" não é argumento sequer.

Partir um elástico

.Estendal