.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Remexer gavetas

 

.Cuecas frescas

. Afinal, isto tem um final...

. Vamos a elas!

. Todos gabarolas, todos ig...

. O que os homens querem!

. Uma relação! O ponto de v...

.Cuecas sem elástico

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Elásticos

.Segue-nos!

Terça-feira, 29 de Maio de 2007

Diferente?!?

 

Diferentes?

 

 

As miúdas atrapalham-me o juízo. E gosto!
Tenho reparado em alguns argumentos que as fulanas usam quando pretendem fazer prevalecer o seu ponto de vista, mas há um que me deixa de rastos:
- ...é diferente!

 

Cá está!
Independentemente da situação, quando as confrontamos com um exemplo, uma analogia ao seu raciocínio colocando-as no mesmo plano que nós, ou por outras palavras, quando dizemos que elas fazem, fizeram ou são iguais a nós, simplesmente conseguem articular a palavra: "Diferente".
Explicar o porquê é simples. A ideia consiste em ganhar tempo para arquitectar uma manobra de diversão, de modo a desnivelar a conversa colocando-se ela por cima (elas gostam, eu sei).

 

Porém, a questão mantém-se... é diferente o quê?
Falemos de ciúmes Vs convívio público: "Ha e tal... e tu e o cruzar de olhos, também olhas, também imaginas...", e vai daí: "...mas é diferente!"

 

Falemos de ajuda em casa Vs Timing e TV: "Ha e tal... e tu sempre com a mania de ter tudo à tua maneira, quando tu queres...", e vai daí: "...é diferente!"

 

Falemos de condução delas Vs condução nossa: "Ha e tal... Também te picas facilmente, e não respeitas o velhinho...", e vai daí: "...é completamente diferente!"

 

Falemos de relações: "Ha e tal... tu também só me dás atenção quando te lembras, mas eu tenho que dar atenção quando tu queres e...", vai daí: "...é muito diferente. Tu não me ligas"

 

Por isso questiono a veracidade sobre a capacidade de abstracção das mulheres. Será que conseguem ter uma capacidade de percepção do abstrato e depois, sem mais nem menos, só conseguem ver a ponta do nariz? Evidentemente diferente das outras pontas?


As nossas cuecas são diferentes. Eu sei! Mas o objectivo não é o mesmo? Para quê argumentar o óbvio???!!!

Estampa: cuecas na cabine!!!!
tags:
Esticado por AlfmaniaK às 12:03
Esta cueca | Engavetar
De Só sei k nada sei a 29 de Maio de 2007 às 12:36
oh Alfmaniak, é diferente!!!!!! ah, ah!!! E vocês dizem o quê para ganhar tempo e pensar numa resposta? Dão uma passa no cigarro?! Bebem mais um golo de cerveja?! Fazem-se distraídos enquanto olham para o computador e soltam um "ah?!". APANHEI-TE!!!
Tens dúvidas sobre a capacidade de abstracção das mulheres? oi, oi! São bem mais elásticas quando se trata de ARGUMENTAR! E quanto à ponta do nariz, penso que todos olham, seja homem ou mulher. Lembras-te da conversa sobre inteligência emocional? Pois é, amigo, nada mais é que reconhecer as nossas emoções enquanto elas acontecem e conseguir controlá-las e depois ter empatia com os outros ao ponto de reconhecer também as necessidades e desejos dos outros (leia-se parceira!)... matéria dada e que precisa ser revista!! bjo
De AlfmaniaK a 29 de Maio de 2007 às 12:45
Elásticas!?!?!? Facilmente identifico onde a elasticidade dos vossos argumentos ganha terreno... e não é sobre conversas que estou a pensar!


Em que parte é que vocês reconhecem as nossas necessidades? Ou a empatia só é benvinda quando vocês acham conveniente? Às tantas é diferente...
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Estendal