.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Remexer gavetas

 

.Cuecas frescas

. Afinal, isto tem um final...

. Vamos a elas!

. Todos gabarolas, todos ig...

. O que os homens querem!

. Uma relação! O ponto de v...

.Cuecas sem elástico

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Elásticos

.Segue-nos!

Terça-feira, 29 de Maio de 2007

Diferente?!?

 

Diferentes?

 

 

As miúdas atrapalham-me o juízo. E gosto!
Tenho reparado em alguns argumentos que as fulanas usam quando pretendem fazer prevalecer o seu ponto de vista, mas há um que me deixa de rastos:
- ...é diferente!

 

Cá está!
Independentemente da situação, quando as confrontamos com um exemplo, uma analogia ao seu raciocínio colocando-as no mesmo plano que nós, ou por outras palavras, quando dizemos que elas fazem, fizeram ou são iguais a nós, simplesmente conseguem articular a palavra: "Diferente".
Explicar o porquê é simples. A ideia consiste em ganhar tempo para arquitectar uma manobra de diversão, de modo a desnivelar a conversa colocando-se ela por cima (elas gostam, eu sei).

 

Porém, a questão mantém-se... é diferente o quê?
Falemos de ciúmes Vs convívio público: "Ha e tal... e tu e o cruzar de olhos, também olhas, também imaginas...", e vai daí: "...mas é diferente!"

 

Falemos de ajuda em casa Vs Timing e TV: "Ha e tal... e tu sempre com a mania de ter tudo à tua maneira, quando tu queres...", e vai daí: "...é diferente!"

 

Falemos de condução delas Vs condução nossa: "Ha e tal... Também te picas facilmente, e não respeitas o velhinho...", e vai daí: "...é completamente diferente!"

 

Falemos de relações: "Ha e tal... tu também só me dás atenção quando te lembras, mas eu tenho que dar atenção quando tu queres e...", vai daí: "...é muito diferente. Tu não me ligas"

 

Por isso questiono a veracidade sobre a capacidade de abstracção das mulheres. Será que conseguem ter uma capacidade de percepção do abstrato e depois, sem mais nem menos, só conseguem ver a ponta do nariz? Evidentemente diferente das outras pontas?


As nossas cuecas são diferentes. Eu sei! Mas o objectivo não é o mesmo? Para quê argumentar o óbvio???!!!

Estampa: cuecas na cabine!!!!
tags:
Esticado por AlfmaniaK às 12:03
Esta cueca | Partir um elástico | Engavetar
84 comentários:
De InsideOut a 30 de Maio de 2007 às 09:34
Concordo contigo, José.
Não tem que ser diferente.
De (In)Verso a 31 de Maio de 2007 às 11:17
Ora mas se tu estás sempre a dizer que "é diferente"...!!!

:D
De InsideOut a 31 de Maio de 2007 às 11:33
Engraçadinho!!! O que é que eu disse que era diferente?
Mulheres e homens são diferentesm sim.
Mas os direitos e obrigações numa relação, para mim são os mesmos.

Explica.
De (In)Verso a 31 de Maio de 2007 às 11:49
Serão assim tão diferentes, morfológicamente falando? A aparência não distorce as leis naturais, nem os principios do funcionamento dos corpos se vergam a noções de chauvinismo ou feminismo.

Esquecendo as linhas mestras dos tratados de Biologia, mesmo circunscrevendo tudo isto a um campo de comportamentos, acabamos por voltar a redundar no mesmo: hormonas diferentes induzem comportamentos diferentes, e picos e ausências das mesmas têm reacções distintas em ambos.

Daí que o "é diferente", que ambos advogam como exclusivo seu, seja na verdade uma banalidade, porque se ambos são diferentes, porque hão-de uns alardear essa diferença como se fosse uma bandeira de supremacia?

Não entendo, na verdade, o género feminino quando se tentam valer de argumentos puídos em surdina. Por mais absurdo que seja o comportamento, como são mulheres, "é diferente". Se for no masculino já as senhoras dizem "é mesmo homem, é sempre a mesma m***a - perdão! - coisa".

É interessante que neguem essa apologia da supremacia, quando os média estão entupidos de canais e revistas e publicações diversas todas no e para o feminino; quando todo o mercado está vocacionado para o consumismo compulsivo no feminino (ou acham que um homem vai comprar uma vela com malmequeres à Natura Selection e pagar 30€ por isso?).

Já nem falo nos rituais de casa de banho. Vão em matilhas e de mão dada e passam lá uma eternidade. Se homens o fizessem seriam realmente "diferentes", merecendo no imediato o epíteto de "homo", prontamente colado qual rótulo nas suas testas, cortesia das senhoras que dizem tão despudoradamente: "é diferente"!

;)
De InsideOut a 31 de Maio de 2007 às 15:30
Morfoligicamente falando sim, comos diferentes, bastante. Não distoce as leis naturais mas há 2 coisas bem distintas: mulher e homem. Para mim não há misturas. Travestismo e transexualismo é masculino.

Tenho comportamentos dos quais não gosto e sei quando os tenho. Por isso não os acentuo, pelo contrário, tento atenuá-los. Há coisas que não são boas. temos que aprender a lidar com elas, ou devíamos.

O ser diferente ou ser mulher não serve de desculpa. nem mesmo essa treta da TPM. Toda a gente tem dias menos bons. Homens e mulheres.
Acho que com tolerância as coisas tornam um pouco mais fáceis.

Velas com malmequeres?! 30 euros? Bolas. Sou furreta, não vou nessa. Andas a gastar bem...

Não gosto de ao WC com outras mulheres. Gosto de ir sozinha.

Espero que não queiras dizer com isso que não sou normal...

Partir um elástico

.Estendal